Não se deixe enganar! As maiores petroleiras do mundo são estatais

nao se deixe enganar

Tem gente por aí querendo privatizar a Petrobras. Dizem que, se a empresa não fosse estatal, tudo estaria muito melhor. Não é isso que pensam TODAS as nações com grandes reservas de petróleo do mundo: as 10 maiores petroleiras do planeta são todas estatais.

Um relatório feito pelo Banco Mundial mostra a Saudi Aramco (Arábia Saudita), a NIOC (Irã), a KPC (Kuwait), a ADNOC (Abu Dhabi), a Gazprom (Rússia), a CNPC (China), a PDVSA (Venezuela), a Statoil (Noruega), a Petronas (Malásia), a NNPC (Nigéria), a Sonangol (Angola), a Pemex (México) e, é claro, a nossa Petrobras como as maiores petrolíferas do mundo (lembrando que a Petrobras já bate a produção de 850 mil barria por dia, só no pré-sal).

Isso acontece, em parte, porque o mundo todo entende o significado, não só econômico, mas principalmente político, de possuir reservas naturais de petróleo. E o Brasil dos últimos anos inova ao promover políticas para quebrar a chamada “Maldição do Petróleo” (na qual a riqueza se esgota em si mesma), quando Lula toma a decisão política de investir 75% dos lucros em educação e 25% em saúde.

Enquanto isso, do lado dos entreguistas, os senadores José Serra (PSDB/SP) e Ricardo Ferraço (PMDS/ES) tentam, a todo custo, tirar a prerrogativa da Petrobras na exploração do pré-sal para entregar de bandeja aos gringos, que choram o amargor da escassez de suas reservas e da imponência da Petrobras no mercado internacional. Serra prometeu nossa riqueza à Chevron; Ferraço, à Shell. As duas amargam demissões, baixo crescimento e queda nos lucros. De todas as petroleiras atingidas pela crise, a Petrobras é a que menos sente os resultados negativos.

Por isso, Serra mente aos brasileiros ao dizer que o PL 131/2015, do qual é autor e de que Ferraço é relator, tem uma “configuração singela” ao “simplesmente” tirar da Petrobras a obrigação de única exploradora do pré-sal. Isso é entreguismo puro. Em nome de acordo previamente firmados com as petrolíferas estrangeiras, os dois senadores querem tirar dos brasileiros a riqueza que lhes é de direito.

Não se deixe enganar! As maiores empresas do petróleo do mundo estão nas mãos dos Estados. Lembra quando Fernando Henrique, correligionário de José Serra, tentou transformar a nossa estatal em Petrobrax para soar bem aos ouvidos ingleses e poder fatiar e vender a estatal na surdina? Agora, o rumo segue o mesmo, porém com armas mais sutis.

Anúncios

PEC DO FINANCIAMENTO PRIVADO DE CAMPANHA APROVADA. CADÊ O BARULHO DAS PANELAS?

Ontem, em mais um grave retrocesso na política brasileira, foi aprovado em segundo turno na Câmara o projeto que propõe incluir na CONSTITUIÇÃO FEDERAL (!!!!) o financiamento privado de campanha.
Trata-se de mais uma manobra de Cunha e seus comparsas: no STF, a maioria dos ministros já votou pela inconstitucionalidade da doação de empresas a campanhas, mas o ministros Gilmar Mendes pediu vistas do processo há MAIS DE UM ANO atrás e conseguiu parar a votação. Enquanto isso, o Congresso se apressa para votar emenda constitucional que inclui o financiamento privado — o que anularia a votação do STF.
Esse trabalho todo é para garantir que os milhões das grandes empresas possam continuar enchendo os bolsos das campanhas, e os políticos continuem representando os interesses do capital, e não da população.
Enquanto isso, as panelas estavam guardadinhas….
Agora, o projeto segue para o Senado. Como se trata de PEC, a presidenta não tem poder de veto. Estamos de olho.