NADA DE AGENDA BRASIL: A SOLUÇÃO PARA A CRISE ESTÁ NO CONSELHÃO

dilma

Os movimentos sociais foram às ruas neste dia 20 para mostrar que, assim como a presidenta Dilma, também têm lado: defendem o governo, porque defendem a democracia e o povo trabalhador. Em seu discurso de posse, Dilma disse que faria um governo de diálogo com a sociedade civil. E é esse diálogo que encontrará a solução para a crise que o Brasil atravessa. Não se enganem, ela não virá de dentro dos gabinetes.

Um dos caminhos se anuncia bem claramente: o fortalecimento do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES), ou Conselhão, criado por Lula, em 2003, composto por lideranças sindicais, empresariais, sociais e religiosas, intelectuais das ciências e das artes, personalidades dos esportes e militantes das causas da cidadania. Ou seja, governo, empresários e trabalhadores discutindo desenvolvimento econômico e social.

No governo Lula, o Conselhão teve um papel fundamental. Formulou a Agenda Nacional do Desenvolvimento; a proposta do Fórum Nacional do Trabalho que, como consequência, trouxe a política de valorização do salário mínimo; a criação da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial e muitas outras propostas em diversos setores.

Agora que o Senado acabou de aprovar a última medida do chamado Ajuste Fiscal do governo (a reoneração da folha de pagamento de 56 setores da indústria), Renan Calheiros encontra terreno livre (e fértil) para votar a sua Agenda Brasil que, como já dissemos, não é a agenda do Brasil Real, muito menos de quem defende um projeto de governo para o povo, de esquerda, focado no social.

Uma das principais ações do Conselhão foi justamente debater saídas para a crise de 2008, e a solução encontrada pelo Brasil, de promover políticas anti-cíclicas de aquecimento da economia, tornou-se referência  mundial.  Por que, então, não fortalecer o Conselhão para encontrar as respostas para a crise econômica de agora, sem mexer nos direitos já conquistados? A solução, com certeza, não está na Agenda Brasil.

Com isso, a presidenta Dilma Rousseff daria a resposta que a sociedade espera, cumprindo a sua promessa de dialogar com o povo, sem arrocho, sem corte de direitos, sem Agenda Brasil (que de Brasil tem muito pouco), sem conversão à direita, sem sinalização ao mercado financeiro, com as soluções que esperamos para o país continuar crescendo e se desenvolvendo com foco no social.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s