Lucro das Petroleiras cai em todo o mundo. Petrobras foi a menos atingida

Em mais uma tentativa de instaurar terror no país, a Folha de S. Paulo divulga os números do balanço do segundo trimestre da Petrobras de forma distorcida.

Dias depois de estamparem manchetes justificando a queda nos lucros da norte-americana Chevron, os tabloides tupiniquins alardeiam a diminuição do lucro da nossa estatal vinculada à pecha da corrupção. A verdade é que a Petrobras registrou um lucro líquido de R$ 531 milhões e R$ 9,5 bilhões de lucro operacional. Isso representa uma queda de 43% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A Folha diz que “o balanço da estatal continua sofrendo o impacto do menor preço do barril de petróleo, que desvaloriza seu principal produto, e também da venda menor de combustíveis, em função da piora da economia”. O diagnóstico estaria correto se não fosse por um dado (ocultado de propósito, é claro), o preço do barril caiu no mundo todo e a economia sofre com uma crise generalizada em todo o mundo.

Vale lembrar que, mesmo diante desse cenário de instabilidade,a estatal brasileira conseguiu elevar sua produção de petróleo e gás natural em 9%, chegando à marca de 2,784 milhões de barris por dia. Somente no pré-sal, a produção atingiu em junho o recorde de 747 mil barris por dia. Além disso, a dívida líquida da empresa caiu de R$ 332,45 bilhões no primeiro trimestre para R$ 323,9 bilhões nos três meses seguintes.

E isso, amigos, a imprensa não mostra (ou mostra à contragosto, em notinha de rodapé). Enquanto focam na queda de lucro da Petrobras, justificam os resultados pífios das exploradoras estrangeiras (veja aqui como Serra prometeu entregar a exploração do nosso pré-sal à Chevron:https://www.facebook.com/mudamais/photos/pb.686639838041508.-2207520000.1438915115./932773176761505/?type=3&theater).

No mesmo período de comparação, a britânia BP teve queda nos lucros de 144%, a Chevron de 69% e a Exxon Mobil de 49%. Mas essa comparação não sai na mídia.

O que a imprensa e aqueles que querem entregar nossas riquezas naturais aos estrangeiros não percebem é que o pré-sal é riqueza nacional. Em nota, a Federação Única dos Petroleiros defende a estatal e sua função importante na economia do nosso país. “O fato da Petrobrás atuar em diferentes segmentos do setor energético foi fundamental para reduzir os efeitos perversos da crise que atinge a indústria de petróleo em todo o mundo e também para continuar cumprindo o seu papel de uma empresa comprometida com a soberania energética do país”.

Assim como os petroleiros, reforçamos a nossa posição de defesa da Petrobras e do petróleo nacional. ‪#‎OPetroleoÉNosso‬ ‪#‎NãoAoPLDoSerra‬

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s